busin
Tecnologia e Games

Uso de smartphones cresce 3,5 vezes no Brasil em quatro anos


O número de pessoas que usam smartphone no Brasil subiu 3,5 vezes (Foto: Getty Images)
Em 01/03/2017 às 08:55

Se você não desgruda do smartphone para nada, saiba que não está sozinho. Em 4 anos, o número de pessoas que usam esse tipo de celular no Brasil subiu 3,5 vezes, passando de 14% em 2012 para 62% em 2016.

No mundo, o aumento foi de 33,3% em 2012 para 70% em 2016. Ou seja, em apenas 4 anos, a utilização de smartphones dobrou de tamanho em todo o planeta. Os dados são da pesquisa Google Consumer Barometer, encomendada pelo Google.

As entrevistas foram feitas pela consultoria Kantar TNS com consumidores do mundo todo para conhecer melhor sua relação com a internet.

Você está dentro da tendência dos smarphones no Brasil se...

Todo dia

Usa o celular para tirar fotos pelo menos uma vez (= 64% dos entrevistados)
Ouve música no celular (= 60% dos entrevistados)
Como despertador (= 65% dos entrevistados)

Toda semana

Acessa redes sociais (= 65% dos entrevistados)
Assiste a vídeos online (=50% dos entrevistados)
Faz buscas (= 44% dos entrevistados)
Busca informação sobre compras (=20% dos entrevistados)

De que forma nos conectamos à internet?

Aquilo que a gente vê no dia a dia - todo mundo com celular na mão - foi comprovado por dados concretos nesta pesquisa. Houve queda do uso de computadores desktop e laptop em favor dos celulares. 

Outra coisa que aumentou foi a média de dispositivos usados pelas pessoas no mundo: em 2012, o número médio conectados por pessoa era de 0,6. Em 2016, esse índice subiu para quase dois dispositivos conectados por pessoa.

Graças aos celulares, o mundo está mais conectado à internet do que nunca: 80% das pessoas entrevistadas em 40 países tinham acesso em 2016, contra 72% em 2012.

Você lembra quando comprou seu primeiro smartphone? 27% das pessoas adquiriu no ano passado. Com toda essa conectividade disponível, 90% dos entrevistados disseram que acessam a internet todos os dias nos 40 países onde a pesquisa foi feita.

Fonte: UOL

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário