busin
Policia

13 pessoas são presas sob suspeita de fraudar licitações no Ceará e Piauí


Ministério Público do Estado do Ceará, através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, atua no combate e repressão às ações desenvolvidas pelo crime organizado (Foto: Reprodução/Diario do Nordeste)


Treze pessoas foram presas preventivamente, suspeitas de participarem de um esquema de fraudes em licitações em municípios dos estados do Ceará e Piauí. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Tianguá e Ubajara e expedidos devido a Operação “Escamoteamento”, deflagrada na manhã desta sexta-feira (7).

Segundo os promotores de Justiça que acompanharam a ação, os desvios eram realizados através de empresas fantasmas e o montante desviado chega a R$ 60 milhões.

18 mandados e duas conduções coercitivas

De acordo com as investigações, orquestrada pelos Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECOs) dos dois estados, o esquema contava com a participação de empresários e agentes políticos. Além das prisões, foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão em residências e empresas de investigados, duas conduções coercitivas de investigados que foram ouvidos na sede das Promotorias de Justiça de Tianguá.

Prisão em flagrante

Segundo o coordenador do GAECO Ceará, o promotor de Justiça Manoel Epaminondas, foi apreendida uma pistola municiada sem registro com um dos investigados, tendo sido, por este motivo, lavrado auto de prisão em flagrante. “Todo o material arrecadado será agora analisado, a fim de aprofundar as investigações e possibilitar o ajuizamento das respectivas ações penais”, destacou.

Além dos promotores de Justiça dos GAECOs do Piauí e Ceará, participaram da operação promotores de Justiça da Comarca de Tianguá, técnicos da Controladoria Geral da União (CGU), do Tribunal de Contas do Piauí, (TCE-PI), além das Polícias Militar e Civil do Piauí. O cumprimento dos mandados também contou com a ajuda da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

diariodonordeste

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário