busin
Policia

Corpo de travesti é encontrado nas margens da linha férrea


Uma faca ficou cravada no pescoço da vítima. O golpe mortal foi desferido pelas costas (Foto: Reprodução/Blog do Fernando Ribeiro)



Um crime misterioso foi registrado na madrugada deste sábado (13) na zona Oeste de Fortaleza, tendo como vítima mais um travesti. Do começo do ano até agora, já são cinco casos. A Polícia ainda não identificou a vítima nem os assassinos.

O caso ocorreu no bairro Carlito Pamplona. No começo da manhã, populares encontraram o corpo da vítima próximo à linha férrea que corta as avenidas Francisco Sá e Doutor Theberge. A suspeita é de que o jovem tenha sido assassinado logo após realizar um programa sexual nas margens dos trilhos. No pescoço da vítima, pelas costas, o assassino cravou uma faca com o cabo em formato de alavanca de câmbio de automóvel.

A Perícia também constatou que a blusa, tipo top, que o travesti usava ficou rasgada, provavelmente, por conta de uma reação. Ele teria, supostamente, travado uma luta corporal com o assassino até ser mortalmente golpeado no pescoço pelas costas, tendo morte imediata.

Policiais militares da 3ª Companhia do 5º BPM (Cristo Redentor), responsáveis pelo patrulhamento na Área Integrada de Segurança Quatro (AIS-4), estiveram no local e levantaram a informação de que o travesti fazia “ponto” nas proximidades e pode ter sido arrastado pelo assassino para as margens da linha férrea, onde consumou a execução.  

Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP) e outra da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) estiveram também na cena do crime e realizaram as primeiras investigações. O corpo foi encaminhado à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

Outros casos

Entre janeiro e maio, cinco travestis foram mortos nas ruas de Fortaleza. O caso que ganhoiu maior repercussão na mídia aconteceu em fevereiro, quando o travesti Antônio Cleílson Ferreira de Vasconcelos, a “Dandara”, foi arrastada pelas ruas do bairro Bom Jardim e executada a pauladas e tiros. Os próprios assassinos filmaramn as cenas da agressão e postaram nas redes sociais, o que gerou a repercussão e reprovação junto à população. Pelo menos, 12 pessoas envolvidas direta ou indiretamente no caso foram detidas pela Polícia.

Há uma semana, outro travesti, Jéferson Kauã Holanda, a “Jennifer” foi assassinado, a tiros, dentro de uma unidade do Sine/IDT na cidade de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortakeza (RMF). O caso ainda está sob investigação.

Blog do Fernando Ribeiro

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário