busin
Politíca

Eleições diretas são a única saída para a crise


(Foto: Reprodução/Google)



A ex-presidenta Dilma Rousseff divulgou um comunicado nesta sexta-feira, 19, pedindo a convocação imediata de eleições gerais diretas como única saída possível para atual crise política e econômica em que o Brasil se encontra.

No texto, publicado em sua página na internet, a ex-chefe de Estado faz duras críticas ao atual governo do presidente Michel Temer, e volta a acusar os responsáveis pelo seu impeachment de serem golpistas que se recusaram a aceitar o resultado da eleição de 2014, quando ela, Dilma, derrotou o senador Aécio Neves, do PSDB, conquistando 54 milhões de votos.

"O Brasil continua sangrando com os retrocessos impostos pelo governo golpista. Agora está sem rumo, diante das graves acusações lançadas nos últimos dias", declarou Dilma. "Na democracia, a regra é clara: o poder emana do povo e em seu nome é exercido. Nenhuma eleição indireta terá a legitimidade para tirar o país do abismo em que foi mergulhado", acrescentou, afastando a possibilidade defendida por alguns políticos de deixar o Congresso Nacional escolher um eventual substituto para Temer, acusado de corrupção, obstrução a investigação e participação em organização criminosa.

Terra

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário