busin
Brasil

Mulher é condenada a 17 anos de prisão por torturar e matar filho


Um dia após ser espancado, Adriano Henrique Jardim Ramos, de 5 anos, morreu na Santa Casa de Franca (SP) em decorrência de traumatismo craniano (Foto: Reprodução/Notícias ao Minuto)

A dona de casa Jane Aparecida Jardim, acusada de torturar e assassinar o próprio filho, foi condenada a 17 anos de prisão. A mulher foi presa no dia 26 de fevereiro de 2015, em Cristais Paulista (SP).

Um dia após ser espancado, Adriano Henrique Jardim Ramos, de 5 anos, morreu na Santa Casa de Franca (SP) em decorrência de traumatismo craniano.

Já o padrasto do menino, Thiago Rodrigues, foi condenao a quatro anos de reclusão pelo crime de tortura. Em certa ocasião, Rodrigues chegou a obrigar o enteado a ingerir as fezes e o próprio vômito como forma de castigo.

À Polícia Civil, a mãe contou que agrediu o filho porque ele havia defecado na cama. No entanto, durante depoimento, ela revelou que não tinha afeto pelo menino e que usou um cabo de vassoura, além de cinto e chinelos, para bater nele por cerca de cinco horas.

Em uma dessas sessões de tortura, a criança bateu a cabeça na lateral de um móvel, ficando desacordado. O menino foi, então, levado ao Pronto-Socorro de Cristais Paulista e transferido à Santa Casa de Franca.

A assessoria do hospital informou, na época, que o garoto foi atendido com traumatismo craniano e levado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave. A morte cerebral foi confirmada na noite de 27 de fevereiro.

NoticiasaoMinuto



Livre de vírus. www.avast.com.

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário