busin
Esportes

Prestes a fazer 100 jogos no Vasco, Nenê elege momentos marcantes e mira Liberta


Nenê elege principais momentos pelo Vasco (Foto: Reprodução)


A partida deste domingo contra o Palmeiras, pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro, terá um sabor especial para Nenê. Ele completará 100 jogos com a camisa do Vasco. O meia de 35 anos chegou ao Gigante da Colina em agosto de 2015 e rapidamente caiu nas graças da torcida ao liderar a impressionante arrancada que por pouco não salvou o time de um rebaixamento praticamente inevitável naquele ano. De lá para cá, marcou 38 gols em 99 jogos. Feliz com os números, ele espera coroar a marca com uma boa atuação contra o time paulista, em São Paulo.

É uma marca muito bonita. Fico orgulhoso de poder chegar a esse número em um clube da grandeza e da história do Vasco, e de poder ter números excelentes para um meia em gols e assistências. Fico feliz em estar chegando a essa marca. Espero que seja com um grande jogo e com a vitória, que será especial.

Perguntado sobre os momentos mais marcantes com a camisa do Vasco, Nenê elegeu três:

O título Carioca (em 2016) invicto foi um dos momentos mais marcantes. A sequência de 34 jogos, sem perder e uma partida contra o Flamengo no Maracanã em que fiz o gol da vitória. Posso citar esses três momentos – disse.

As vésperas da estreia no Brasileirão, Nenê sabe que o Vasco terá uma missão complicada. Nada menos que um confronto fora de casa contra o atual campeão. Além disso, o Palmeiras terá a reestreia de Cuca no comando. O meia, no entanto, vê o lado bom de encarar uma pedreira logo de cara no campeonato.

Já conversamos (com Milton Mendes). Ele passou vídeos do adversário. Temos treinado bastante. O time está bem, treinamos muito bem nestas semanas sem jogos. Ele (Cuca) está começando de novo (no Palmeiras), creio que não esteja naquele ritmo de campeonato. Mas será um jogo difícil, contra o atual campeão. Mas é bom já termos esse confronto para mostrar nossa força, o que estamos querendo esse ano. É uma boa oportunidade. Vamos entrar para ganhar. Não importa se jogamos dentro ou fora de casa, contra o atual campeão ou não, nós temos que confiar em nosso grupo e ter a confiança que podemos ganhar de qualquer adversário.

Aliás, Nenê está confiante de que o Vasco fará um bom Campeonato Brasileiro. Apesar da desconfiança de boa parte da torcida e da análise de especialistas que apontam que o time deverá ficar no meio da tabela ou brigar contra o rebaixamento, o meia acredita que o Cruz-Maltino tem potencial para buscar uma vaga na Libertadores.

Queremos ficar entre os cinco primeiros, classificar para a Libertadores, é um grande objetivo. A equipe tem qualidade para isso. Resta trabalhar com serieadade a cada dia a dia, sempre buscando o melhor. O Vasco vem tanto tempo sofrendo. Espero que possamos dar essa alegria para o torcedor – afirmou.
Número de Nenê pelo Vasco:
POR ANO
2017 - 21 jogos, 8 gols
2016 - 55 jogos, 21 gols
2015 - 23 jogos, 9 gols
POR COMPETIÇÃO
Campeonato Brasileiro - Série A: 20 jogos, 9 gols
Campeonato Brasileiro - Série B: 31 jogos, 13 gols
Copa do Brasil: 13 jogos, 4 gols
Campeonato Carioca: 32 jogos, 10 gols
Florida Cup: 3 jogos, 2 gols
Confira outros tópicos da coletiva de Nenê:
Sobre uma possível saída do Vasco

É especulação. Não tenho nem o que falar. Já falaram muita coisa sobre mim e, pelo menos da minha parte, nunca exisitiu nada disso. A cabeça está totalmente focada no próximo jogo.

Diferença entre o trabalho de Cristóvão Borges e Milton Mendes

O Cristóvão teve pouco tempo para implementar o trabalho dele. E nesse tempo ele não conseguiu fazer com que nós entendêssemos claramente, ou nós mesmo não conseguimos encaixar nesse quesito. Até porque ele teve dificuldade pois o time na pré-temporada era um, na Florida Cup era outro, no Carioca era outro muito diferente. Isso dificultou muito para ele. E já exisitia coisas contra ele mesmo antes dele chegar, e isso dificultou bastante. Não coloco a culpa em nada sobre ele, pois ele teve todas essas dificuldades, não teve como trabalhar, nem tempo para mostrar o que podia fazer.

O que diferencia o Milton é taticamente. Ele soube mostrar claramente o que o time precisava fazer taticamente para poder render, e ter não só um esquema de jogo, mas dois ou mais. Tanto que treinamos 3-6-1 nessas duas últimas semanas, para ele poder ter essa variedade de sistemas, 4-2-3-1, 3-6-1, 4-3-3, para que o time possa mudar e não ficar preso nas marcaçoes. E eles achavam também que precisávamos melhorar em alguns aspectos fisicamente. Creio que essas sejam a diferença entre os dois.

Sobre o sistema 3-6-1, quem vem sendo treinado por Milton Mendes

É um sistema bom, mas precisa de mais tempo para podermos encaixar. Precisa ver no jogo como vamos render. Eu gosto desse sistema, o time fica bem compacto, mas não creio que esse será o... Ou sim... Não vamos falar para o adversário qual esquema vamos jogar - quase que eu entrego (risos). Vamos ver se eles vão ficar na dúvida! Creio que isso é com o tempo, com os jogos que vamos entrosando. Mas gosto também desse sistema. Os dois basicamente que jogamos (3-6-1 e 4-2-3-1) podem dar bastante certo.
Postura para encarar Palmeiras fora de casa

Vamos entrar para ganhar. Não importa se jogamos dentro ou fora de casa, contra o atual campeão ou não, nós temos que confiar em nosso grupo e ter a confiança que podemos ganhar de qualquer adversário.

Garotos do sub-20 que subiram para o profissional

Muitos já vem trabalhando com a gente há muito tempo, entrosando com o grupo, escutando o treinador, vendo o sistema que eles podem estar trabalhando... A molecada tem muita personalidade, muita qualidade, a safra é muito boa. Podem nos ajudar bastante a dar uma intensidade maior para o nosso time, que é o que a gente precisa.


globoesporte

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário