busin
Policia

SSPDS utilizará tecnologias no combate à criminalidade


Durante a comemoração dos 20 anos da SSPDS, o titular da Pasta, André Costa, anunciou as novas medidas para frear os crimes no Estado (Foto: Divulgação/SSPDS)


Em meio ao aumento no número de homicídios no Estado, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) pretende utilizar mais tecnologias para combater a violência. Ontem, durante a solenidade de aniversário de 20 anos da Instituição, o titular da Pasta, André Costa, anunciou novos equipamentos que a Secretaria irá dispor, nos próximos meses.

Conforme André Costa, a atuação da Polícia no combate à violência tem que ser feita junto com a sociedade civil. "Estamos em uma guerra. A Segurança Pública não vai vencer sozinha e a sociedade precisa participar", declarou o secretário.

Uma das novidades será colocada em prática já na próxima semana. Segundo o secretário, Fortaleza será a primeira capital do Brasil a adotar a ferramenta ´Alerta Brasil´, desenvolvida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). "Esse sistema permite a integração de câmeras de leitor OCR, de placas de veículos. O foco principal é a recuperação de automóveis roubados. Ele também tem uma inteligência artificial que identifica veículos clonados", revelou.

Fortaleza deve receber o leitor OCR, inicialmente, em 800 câmeras. O objetivo da SSPDS é expandir o sistema para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e o Interior.

Além de recuperar os veículos tomados em ações criminosas, a SSPDS também tentará combater o roubo de celulares, através de uma parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que já está em vigor, mas precisa ser ainda amplamente divulgada, como reconhece o secretário da SSPDS. A Polícia Civil do Ceará conseguiu acesso ao sistema da Anatel para bloquear aparelhos celulares roubados ou furtados.

Os outros aparatos tecnológicos anunciados pela Pasta demandam interação da população e a utilização de smartphones. Um dos aplicativos será o ´Botão do Pânico´, voltado para comerciantes e lojistas, vítimas de ações criminosas. "Naquele comércio previamente cadastrado, ao invés da pessoa ligar e dizer onde está, ela só vai ter de apertar um botão no smartphone e já vão ser acionadas a Ciops e as viaturas que tiverem em um raio próximo daquela localidade", explicou o secretário André Costa. A ferramenta está cerca de 85% concluída e deve começar a funcionar em breve.

O Disque Denúncia da SSPDS também ganhará uma versão para smartphone, pela qual se pode fazer denúncia e enviar fotos, vídeos e a localização, por um aplicativo. O último canal de comunicação anunciado será voltado para o próprio André Costa. A conta no WhatsApp intitulada ´Fale com o secretário´ começará a receber denúncias, sugestões e reclamações da população, a partir da próxima semana.

Fonte: Diário do Nordeste

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário