busin
Nordeste

Um mês após transposição, volume de água em Boqueirão chega a 4,4%, diz Aesa


Previsão dos especialistas é de que reservatório saia do volume morto em junho (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)



Depois de um mês recebendo águas da transposição do Rio São Francisco, o açude Epitácio Pessoa, no município de Boqueirão, agreste da Paraíba, alcançou o volume de 4,4% de sua capacidade nesta sexta-feira (12), de acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). O reservatório acumula mais de 17,9 mil metros cúbicos de água.

Se o nível de água continuar crescendo na velocidade atual, a previsão dos especialistas é de que o reservatório alcance a marca de 8,2% no final do mês de junho, saindo do que é considerado volume morto.

As águas do São Francisco chegaram à bacia do açude no dia 12 de abril, mas só encontraram com o espelho d’água no dia 18 e desde então, o volume de água tem registrado movimento crescente constante. Quando o açude começou a receber as águas, ele estava com apenas 2,9%.

Segundo o auxiliar administrativo do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS) Severino Normandia, até a quinta-feira (11) o nível do reservatório tinha subido 1,66 metro, o que equivale a 5,6 milhões de metros cúbicos de água. "Quantos anos esperamos que o rio fosse perenizado? Todos os moradores, todos os ribeirinhos, a população toda está muito sorridente. Um rio ser perenizado numa crise hídrica dessa é uma alegria muito grande", comemora o especialista em recursos hídricos Isnaldo Cândido.

Dados da Aesa dão conta de que o açude está recebendo entre 4,2 e 5 metros cúbicos de água por segundo, enquanto a saída é de 0,85 metros cúbicos por segundo retirados pela Cagepa, além da evaporação. O gerente regional da Cagepa em Campina Grande, Ronaldo Menezes, espera que a água chegue à altura de 3,15 metros, o que deve acontecer só no fim de junho, para que seja possível voltar a captar a água através da tomada de fundo. Só aí será possível encerrar o racionamento.

Volume crescente

O açude tem capacidade para armazenar 411.686.287 metros cúbicos de água e concluiu o mês de abril com quase 14,2 milhões de metros cúbicos de água, o que equivale a 3,44% da capacidade. Segundo o relatório do órgão, o volume estava em queda e atingiu 11,9 milhões de metros cúbicos no dia 18, permaneceu estável até dia 19 e desde então voltou a subir diariamente, ganhando 17,9 milhões de metros cúbicos de água até esta sexta.

O reservatório abastece Campina Grande e outros 18 municípios da região, que enfrentam racionamento desde dezembro de 2014. Já o volume acumulado de chuvas deste ano na cidade de Boqueirão não passou de 1,2 milímetro, ainda de acordo com a Aesa.

Mesmo com este quadro, o Epitácio Pessoa ainda está na lista de 42 reservatórios do estado em situação crítica, com menos de 5% de seus volumes, sendo que cinco estão com o volume zerado, nas cidades de Algodão de Jandaíra, Picuí, Tavares, São José do Sabugi, São Mamede. Por outro lado, apenas três estão sangrando: São José II, em Monteiro; Manoel Marcionilo, em Taperoá; e Vazante, em Diamante.

Fonte: G1 PB

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário