busin
Brasil

Irmão de Cristiano Araújo luta para aceitar morte precoce do cantor há quase dois anos: "Não é fácil"


Cristiano Araújo ao lado do irmão mais velho, Nelson Neto (Foto: Reprodução)

As vésperas de completar dois anos da morte do cantor Cristiano Araújo, de 29 anos, e da namorada dele, Allana Moraes, de 19, a saudade aperta ainda mais para os familiares. Irmão mais velho do sertanejo, o contador Nelson Faleiro da Silva Neto, de 42 anos, revela que ainda luta para aceitar a partida precoce e que sofre com ausência do músico.

"A falta dele é muito grande. Eu fazia parte da vida dele e nos últimos anos estávamos juntos sempre. A gente tenta compreender, mas não é fácil. Ele sofreu para caramba para chegar aonde chegou e teve que ir embora tão cedo", lamentou ao G1.

O G1 Goiás publica esta semana uma série de reportagens especiais sobre os 2 anos da morte do cantor Cristiano Araújo e da namorada dele, Allana Moraes.

O casal morreu em um acidente na madrugada do dia 24 de junho de 2015, na BR-153, em Morrinhos, quando o sertanejo voltava para Goiânia após um show em Itumbiara, no sul do estado. Além dos namorados, também estavam no veículo o motorista, Ronaldo Miranda, e o empresário Victor Leonardo. Os dois últimos ficaram feridos, mas deixaram o hospital dias depois.

Neto relembra que a alegria do irmão contagiava. "Ele era muito crítico, mas contava as coisas engraçadas dos shows, das viagens. As brincadeiras dele fazem falta", destaca.

De acordo com Neto, a família ficou abalada após a morte de Cristiano e se apega na fé para seguir sem ele. "Todos sentimos muita falta, mas minha mãe sente ainda mais. A gente se apegou muito a Deus para aceitar a perda do meu irmão", relatou.

Além de Neto, Cristiano tinha mais dois irmãos: Ana Cristina Melo Araújo, de quem era gêmeo, e Felipe Araújo. Filho de João Araújo e Zenaide Melo, o ídolo deixou dois filhos, frutos de relacionamentos anteriores: João Gabriel Rodrigues Araújo e Bernardo Leite Araújo.

Acidente

O condutor da Range Rover, Ronaldo Miranda Ribeiro, de 41 anos, perdeu o controle do veículo por volta das 3h10 daquela madrugada, 21 minutos após fazer uma parada em um posto de combustíveis. O carro saiu da pista e capotou.

O casal viajava no banco traseiro. Allana morreu no local. Já o cantor foi socorrido e levado para o Hospital Municipal de Morrinhos. Depois, o transferiram em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Móvel até Goiânia. Assim que chegou à capital, ele foi levado em um helicóptero ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Apesar dos esforços para socorrê-lo, Cristiano não resistiu aos ferimentos.

Um dos empresários do cantor, Victor Leonardo, também estava no carro e seguia no banco da frente. Ele e o motorista sofreram ferimentos, mas sobreviveram.Excesso de velocidade.

Dados recolhidos da "caixa preta" do carro mostram que o motorista estava a 179km/h cinco segundos antes do acidente. Além disso, o casal não usava cinto de segurança.

O delegado responsável por investigar o acidente, Fabiano Henrique Jacomelis, concluiu que o motorista foi negligente e imprudente, mas não cometeu o ato intencionalmente. Por isso, a Polícia Civil indiciou Ronaldo por duplo homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O Ministério Público Estadual fez a denúncia do crime, que foi acatada pelo juiz Diego Custódio Borges, da Comarca de Morrinhos, em setembro de 2015. O processo ainda tramita no Poder Judiciário em segredo de Justiça.

O G1 tentou contato com a defesa de Ronaldo Miranda, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

 

g1

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário