busin
Brasil

Por reajuste, sindicato dos servidores monta calendário de paralisações e anuncia Estado de Greve



Servidores devem entrar em greve caso não haja proposta da prefeitura (Foto: Felipe Azevedo/ Arquivo 2017)

Já há um calendário de paralisações para o Estado de Greve dos servidores públicos de Juazeiro do Norte. As ações propostas pelo sindicato da categoria foram deliberadas na tarde desta quinta-feira (15) durante assembleia. 

A categoria fala em "descontentamento" com a gestão de Arnon Bezerra (PTB) e, entre as reivindicações, destacam a falta de reajuste salarial como motivação do movimento. 

"A morosidade da Prefeitura no sentido de atender as reivindicações do funcionalismo e apresentar uma proposta de reajuste salarial para a categoria, confrontada com a obstinação do Governo em assegurar seus próprios privilégios, causa revolta e leva a categoria a dar passos largos rumo a mais uma Greve", diz nota do sindicato. 

Em conversa com o Site Miséria, o presidente do SISSEMJUN, Marcelo Alves, indicou que caso não haja diálogo aberto e apresentação de propostas até o fim de março, a classe poderá parar. Marcelo esteve reunido com o Secretário de Finanças Evaldo Soares na última quarta, 14. 

O QUE SE PEDE?

O Sindicato reivindica a reestruturação dos salários dos servidores efetivos que recebem até R$ 1.020,00 mensal, onde esses possam angariar um reajuste salarial anual sem a necessidade de negociações. Para os que recebem acima de R$ 1.020,00, o sindicato propõe reajuste de 8,32%, inclusive para os professores com negociações anuais.

Em informativo circular enviado nesta quinta, 15, a assessoria indicou que Evaldo deverá se reunir com secretários para detalhar a situação econômica do município. Destacou ainda que a proposta da gestão será elaborada e apresentada com base no reajuste feito tanto pelo Governo Federal quanto pelo Governo Estadual.

De acordo com o sindicato dos servidores, Juazeiro do Norte mantém cerca de 4.350 funcionário públicos.



Por Felipe Azevedo/ Agência Miséria
Miséria.com.br


Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário