busin
Cariri

Desabamento de pavilhão na Expocrato foi caso isolado, mas prazo segue apertado e obra deve atrasar


Incidente deixou dois funcionários feridos, que seguem fora de perigo (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Carta na manga do governador Camilo Santana (PT) e principal obra a ser entregue no estado até que o calendário eleitoral o permita, a reforma do parque Pedro Felício Cavalcanti, em Crato, voltou às manchetes no fim desta terça (3), após a estrutura de madeira do teto de um pavilhão destinado a ovinos e caprinos desabar e deixar dois operários feridos. 

Susto

Foi um susto, ocorrência de certa maneira corriqueira em obras deste tipo. Levantaram-se, no entanto, diversos questionamentos sobre uma eventual natureza do contratempo, e a pressa com a qual se toca o projeto - exposta pelo próprio governador -, foi tratada em redes sociais como um dos possíveis fatores do incidente. 

Os operários Damião de Lima Vitoriano, 42 anos e José Teles da Silva, de 50, sofreram escoriações na cabeça e nos braços e se recuperam no hospital São Camilo, na mesma cidade. Nem a construtora responsável nem o DAE (Departamento de Arquitetura e Engenharia) se manifestaram até o fechamento desta matéria. 

E agora

Uma fonte próxima, e que trabalha na obra, afirmou que, apesar do susto, o incidente não provocou grandes estragos e, por se tratar de um caso isolado, não deverá atrasar ainda mais a obra, que já caminha contra o tempo.

No último fim de semana, cumprindo agenda em Porteiras, região do Cariri, Camilo Santana confirmou que a inauguração do que chamou de melhor parque de exposições do Brasil será na próxima sexta, dia 6. 

Pegou mal

O desabamento da estrutura trouxe ainda mais dúvida sobre a conclusão do projeto até o fim da semana. O que foi previsto no início da obra parece se concretizar; o Pedro Felício não deverá estar totalmente pronto para receber os visitantes a partir do dia 14, quando começa a Expocrato. 

Pegou mal e preocupou o governador a queda do pavilhão. As atenções se voltam ainda mais sobre a inauguração, última até que se inicie o veto previsto pelo TSE no calendário eleitoral. Nesta quarta (4), o governador estará em Barbalha para implementação do Batalhão do Raio e deverá comentar o assunto.



Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
Miséria.com.br


Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário