busin
Economia e Negócios

Expoece realiza R$18 milhões em negócios



Apresentar e negociar animais bovinos, caprinos, ovinos e equinos é o grande propósito da Exposição Agropecuária e Industrial do Ceará (Expoece). Este ano, o evento chegou a 64ª edição e o objetivo foi concluído nesse domingo (9) com êxito, conforme avaliação da organização. As negociações de animais somadas às comercialização de carros e máquinas geraram até o sábado (8), 14 milhões e 830 mil reais. A projeção do presidente da Associação de Criadores do Ceará, Sérgio Fonteles, é que as negociações da Expoece, ocorrida no Parque de Exposições Governador César Cals, em Fortaleza, este ano tenham rendido um volume de aproximadamente R$ 18 milhões em negócios.
"Houve um crescimento do evento em relação ao ano passado. O público está superando o de 2017. O número de animais participantes, de visitantes e também de estandes aumentou", afirma Sérgio.
De acordo com ele, em média, cerca de 22 mil pessoas passaram por dia na Expoece. A feira contou com cerca de 4 mil animais expostos, entre: bois, vacas, galinhas e cavalos. Ao todo foram 140 estandes distribuídos em uma área de 140.000m² no Parque de Exposições.
A movimentação gerada pelos milhares de visitantes no tradicional evento, segundo Sérgio, deve-se, dentre outros fatores, ao apreço pelo resgate da cultura do campo no cenário urbano que a feira proporciona.
"A Expoece não traz muitas inovações porque as pessoas buscam justamente essa tradição. A feira de agricultura familiar, o engenho, a fazendinha, tudo isso é muito buscado", reforça.
Visitantes
Para o casal de visitantes, José Mendonça Cunha e Maria do Rosário, moradores do Parque Santa Rosa, além de garantir lazer, a feira é vista como "uma chance para comprar produtos saudáveis", enfatiza Maria do Rosário.
A avaliação é reiterada pelo engenheiro agrônomo Herberson Marques, morador de São Gonçalo do Amarante. Para ele, o espaço tem se fortalecido como alternativa para a aquisição de produtos do campo. "Como sou da área, eu sempre venho para ver as novidades. Percebo que há esse resgate do vínculo com o Interior e busca por produtos mais naturais", garante.

Fonte: DN

Fm Progresso 97,9 A primeira do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário