busin
Ceará

Águas do ‘Velho Chico’ devem chegar ao Ceará em fevereiro de 2019



Acompanhado do governador Camilo Santana e do presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira, o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, visitou as obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), nesta terça-feira (20), em Salgueiro (PE), e confirmou a entrega do Eixo Norte no próximo dia 20 de dezembro.  
“Estamos no estágio de 97% (de avanço físico), faltando apenas alguns detalhes, mas o caminho das águas está pronto. A gente, nos próximos dias, estaremos liberando a água para o Ceará”, garantiu o ministro Pádua Andrade. O governador Camilo Santana ressaltou que a estrutura do Cinturão das Águas estará pronta para receber o recurso hídrico do “Velho Chico”. “É a maior obra do século. A maior obra hídrica do Brasil e não tenho dúvida que vai mudar o perfil econômico do nosso Estado e da região Nordeste”, garantiu.
A terceira e última estação de bombeamento (EBI-3) será acionada para encher a barragem de Negreiros, em Sagueiro (PE), no próximo mês de dezembro. Em seguida, as águas do “Velho Chico” devem chegar ao Ceará, por gravidade, até o primeiro trimestre de 2019. A equipe técnica do Ministério da Integração acredita que a água atingirá o volume necessário em fevereiro.  
A visita se estendeu até a barragem de Jati, no Ceará, onde as obras estão prontas. Antes disso, o recurso hídrico deve cruzar o Túnel Milagres, entre os municípios de Verdejante (PE) e Penaforte (CE).
Atrasos
Hoje, o Eixo Norte já tem 97% das obras concluídas, mas já sofreu quatro adiamentos de entrega. O último atraso se deu pela reparação do vazamento que aconteceu no dique da barragem de Negreiros, em Salgueiro (PE), detectado no último dia 16 de agosto. Na época, 35 famílias que vivem na Vila Produtiva Rural de Negreiros tiveram que ser retiradas de suas casas por segurança.
Após três meses do incidente, a Pasta admitiu que isso prejudicaria o cronograma da obra. A expectativa era que até o fim deste ano as águas chegassem no Ceará. Cinco dias antes, também houve um rompimento no canal, mas o Ministério da Integração afirmou que foi uma ação criminosa.   
Segundo o Ministério da Integração, os trabalhos no dique Negreiros foram intensificados. Os reparos em curso incluem injeções de cimento e argamassa na estrutura, melhor solução encontrada partir de estudos feitos por um corpo técnico de engenheiros especialistas em barragens. A estrutura foi construída entre os anos de 2013 e 2015.   
Roteiro da água
Após concluído o Eixo Norte, a água do “Velho Chico” será distribuída pelo solo cearense a partir de Jati, quando encontrará o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), obra estadual, e seguirá pelo chamado “trecho emergencial”, que possui 53 km. De lá, deve percorrer canais, túneis e sifões até o Riacho Seco, em Missão Velha, seguindo por gravidade, em 13 km, até o Rio Salgado, desaguando no Jaguaribe, que abastece o Açude Castanhão. A expectativa é que jorre cerca 12 metros cúbicos por segundo do recurso hídrico.

Fonte: DN

Fm Progresso 97,9 A primeira do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário