busin
Ceará

Acquario Ceará: governo e empresários se reúnem na próxima semana p


O modelo de parceria público-privada (PPP) para conclusão e operação do Acquario Ceará deverá ser discutidas na próxima semana com representantes do governo e da iniciativa privada, segundo a Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado (Seplag). O objetivo é ouvir demandas e os interesses de empresários para exploração comercial tanto do equipamento como de áreas adjacentes.
No final de janeiro, o secretário de Turismo do Estado, Arialdo Pinho, disse que as obras do Acquario seriam retomadas dentro de 180 dias (seis meses), com expectativa de dois anos para conclusão.
Em agosto do ano passado, o Grupo Dias Branco assinou parceria com o Governo do Ceará para investir R$ 600 milhões em obras de conclusão do Acquario e intervenções de urbanização do entorno. No entanto, o grupo desistiu do investimento para priorizar outros projetos, deixando o empreendimento desassistido novamente.

Aeroportos

De acordo com o governador Camilo Santana, o governo também estuda a possibilidade de conceder à iniciativa privada a operação do aeroporto de Jericoacoara, que hoje tem 12 voos semanais.
“A gente tem interesse. Já fizemos alguns estudos sobre a possibilidade de concessão do aeroporto de Jericoacoara. Temos um grupo na Seplag estudando toda essa parte de parcerias e concessões no Ceará e vamos continuar esse trabalho para que a gente possa atrair e garantir investimentos importantes para o Estado”, disse.
De acordo com a Seplag, a ideia é criar blocos com um aeroporto maior, como o de Jericoacoara ou Aracati, junto com um aeroporto menor, para, a partir daí, fazer a oferta à iniciativa privada. O objetivo é estimular a aviação regional, criando novas rotas para cidades que hoje não são atendidas mas que já apresentam potencial de viabilidade econômica.
Outros equipamentos que estão na lista de prioridades são o Centro de Formação Olímpica (CFO) e o Centro de Eventos do Ceará (CEC). Além disso, Camilo Santana reafirmou a intenção de transferir todo o parque de tancagem de combustíveis, hoje instalado no Mucuripe, para o Pecém, o que, segundo ele, demandará um investimento em torno de R$ 600 milhões.

Fonte: G1

Fm Progresso 97,9 A primeira do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário