busin
Esportes

“No Cariri o Barbalha só joga no Inaldão” garante presidente; torcida e Argemiro protestam


Torcedores mesclam tristeza e revolta em não poder ver seu time do coração perto de casa (Foto: Normando Sóracles/Agência Miséria)

Neste sábado, dia 9, o Barbalha enfrenta o Atlético Cearense pela segunda rodada da 2ª fase do Campeonato Cearense. Apesar do mando de campo, a Raposa vai jogar longe de casa, no estádio Domingão, em Horizonte. O motivo é que a Federação Cearense ainda não liberou o Inaldão para os jogos.

Em entrevista ao site Miséria, o presidente do time caririense, Lúcio Cariri, como é conhecido Geisilúcio Gonçalves, afirmou que “No Cariri o Barbalha só joga no Inaldão”. Ele alega que jogar no Romeirão, em Juazeiro do Norte, seria um campo neutro para o adversário.

Ele afirmou também a falta de segurança e os custos pesam. “Jogar no Romeirão não me deixa confortável e eu prezo pela segurança. Tem também a situação financeira e o desgaste dos jogadores. Escolhemos jogar em Horizonte já que se voltássemos ao Cariri teríamos apenas um dia de descanso”, pondera.

Já o prefeito Municipal de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB), disse ao site Miséria que não medirá esforços para tentar garantir que a Raposa jogue no Inaldão no próximo dia 24, na quarta rodada. “O Município investiu no clube e nada mais justo que a torcida ver o time jogando em casa”.

A reportagem do site Miséria conversou com torcedores para saber qual o sentimento deles em não poder assistir aos jogos do clube em Barbalha.

Assista ao vídeo



Por João Boaventura Neto
Miséria.com.br

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário