busin
Brasil

Assessora de Marielle por pouco não entrou no carro dos assassinos, diz delegado


Delegado Giniton Lages. Carro pedido por ela em aplicativo tinha características semelhantes ao utilizado no crime.(Foto: Reprodução)


O delegado responsável pela Divisão de Homicídios da capital fluminense, Giniton Lages, revelou nesta terça-feira (12) que uma assessora de Marielle Franco (PSOL) por pouco não entrou no carro das assassinos da vereadora.

Em operação da Polícia Civil e do Ministério Público nesta manhã, foram presos o policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz. O primeiro seria o atirador e o segundo o motorista do crime cometido contra a vereadora e o motorista Anderson Gomes.

De acordo com o relato do delegado, a assessora havia pedido um carro num aplicativo. O veículo tinha características semelhantes ao utilizado pelos criminosos e, pouco antes de puxar a maçaneta, ela se deu conta de que a placa era outra.

"Quando Marielle vai para o carro, juntamente com o Anderson e mais uma assessora, a Fernanda, uma outra assessora se dirige para um carro que ela tinha chamado de Uber. Só que a cor do carro coincidia com a cor do carro dos autores. E ela imagina que o carro dos autores é o carro do Uber dela", relatou o investigador.

"Ela (a assessora) chega a tocar na maçaneta da porta, percebe que o carro está ligado. Mas rapidamente ela vê o carro que é o carro dela. Ela vê a placa e tal e desiste de puxar a maçaneta (do carro dos assassinos). Talvez nós tivéssemos um outro desenho, são coisas, detalhes da investigação que a gente acaba coletando", concluiu.

Fonte: G1


Por Agência Miséria 
Miséria.com.br

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário