busin
Cariri

Chuvas alagaram a principal estrada que dá acesso ao Sítio Coxá, em Aurora



As chuvas que atingiram Aurora nos últimos meses fizeram o volume do Açude do Coxá subir e inundar a principal estrada de acesso à sede do Município, afetando cerca 50 famílias da zona rural. A lâmina de água chegou a altura de quase dois metros, ocupando cerca 100 metros de extensão da via. Inaugurado em dezembro de 2017, o reservatório já havia causado o mesmo episódio em fevereiro do ano passado. Por causo disso, os moradores se arriscam fazendo o trajeto a nado.
Apesar de não ser a única alternativa de acesso ao Centro de Aurora, o alagamento da estrada aumentou o percurso dos moradores. Se antes, na estrada inundada, eram 18 quilômetros, o trajeto atual é de 25 quilômetros. “Antes, levava meia hora de carro. Hoje, fazemos em uma hora”, conta um morador que não quis se identificar. Duas canoas que foram doadas para facilitar a travessia foram danificados. “O pessoal passa nadando ou com boias”, completa.

Há mais 40 dias os moradores enfrentam este problema que prejudicou, principalmente, os estudantes, já que os ônibus que fazem o transporte escolar não estava atendendo a comunidade do Sítio Coxá. Para não comprometer a demanda, a Secretaria de Educação de Aurora reabriu uma antiga escola da comunidade. “Agora, os alunos que estudam no Colégio estadual tiveram que se mudar para casa de parentes, porque não tem como o ônibus vir”, acrescenta.
O secretário de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura de Aurora, Wellington Cortez, classificou a reivindicação como “politicagem”, já que as estradas alternativas estão em boas condições. Porém, admitiu que a Justiça já havia pedido para que o reservatório fosse secado e construída uma ponte. “Para construí-la, sairia mais caro que o açude”, explica.
O reservatório, construído através de convênio entre a Prefeitura e o Governo Federal, tem como objetivo garantir o abastecimento de três comunidades naquela região, incluindo o Sítio Coxá. “Eles deveriam era agradecer por agora terem água”, completou Wellington.

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário