busin
Policia

Líder religioso é condenado por seis crimes de estupro de vulnerável


De acordo com as investigações, o homem atraía as vítimas dizendo que sua casa se tratava de um refúgio (Foto:Reprodução/Diário do Nordeste)


O líder religioso Paulo Monteiro Amorim foi condenado pela segunda vez. No último dia 3 de abril, o homem foi condenado na 7ª Vara Criminal de Fortaleza a 21 anos de prisão, com regime inicialmente fechado. A condenação é referente a seis crimes de estupro de vulnerável.

Em dezembro de 2017, Paulo Amorim já tinha sido condenado a 10 anos de prisão pelo processo em que as vítimas são adolescentes, sem poder recorrer da sentença em liberdade. Ele permanece detido no Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (Cepis).

Amorim foi preso no dia 8 de março de 2017 após três vítimas denunciarem que ele se aproveitava da sua posição em um grupo católico para atrair e cometer o crime de estupro. O réu participava de reuniões na Paróquia São Vicente de Paulo, no bairro Dionísio Torres. 

De acordo com as investigações, o homem atraía as vítimas dizendo que sua casa se tratava de um refúgio. Durante a madrugada ele dizia que escutava tosses dos jovens e oferecia remédios, com a verdadeira finalidade de dopar adolescentes e adultos.

Atualmente, Paulo Monteiro Amorim é acompanhado pela Defensoria Pública Geral do Ceará. O processo no qual o líder religioso foi condenado aos 21 anos de prisão está em segredo de Justiça.

Fonte: Diário do Nordeste

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário