busin
Economia e Negócios

Falta de planejamento estratégico ainda é desafio a empreendedores


A falta de planejamento estratégico ainda é um dos principais obstáculos enfrentados por empreendedores para alcançarem o sucesso de seus negócios. Não saber fazer a separação dos recursos pessoais do capital pertencente à empresa pode ocasionar um impacto no fluxo de caixa, gerando um descontrole nas finanças, que ficará totalmente comprometida, conforme aponta o articulador da Unidade de Relações com o Cliente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rafael Albuquerque.
Segundo o articulador, compreender indicadores financeiros é de suma importância para analisar os resultados operacionais e para que o negócio evolua. Quando a análise não acontece, o empreendedor passa por dificuldades no gerenciamento. "Ele pode estar com as portas abertas hoje, mas amanhã pode passar por uma oscilação, e, se não anteviu, pode falir".
Um bom planejamento ajuda a validar algo que estava no campo das ideias, segundo aponta Rafael Albuquerque. Na visão dele, investir em uma boa gestão financeira e de pessoas é uma alternativa para que uma empresa se destaque. "Muitas vezes pode-se apostar em uma área que está saturada. Deve-se levar em consideração aspectos de inovação para lançar algo novo, e não mais do que já existe".
Fidelização
Além de atender à necessidade do cliente, é preciso fidelizá-lo, explica o articulador. Uma das estratégias que devem ser adotadas para que os novos negócios possam competir no mesmo nível de outras empresas já consolidadas no mercado é investir em ações de divulgação, principalmente no meio digital, além de apostar na capacitação dos funcionários, que ajudam na fidelização dos clientes e, desta forma, superar as expectativas dos investidores.
"As empresas devem ter uma presença digital porque as pessoas investem bastante tempo na internet. Se elas precisam vender mais e ter maior lucro, é importante que o empreendedor possa se conectar com o cliente que está online", considera. "Deve-se planejar, estruturar os canais de comunicação para estar cada vez mais próxima do público-alvo. Assim, ela terá o mundo como mercado, não mais só o cliente indo na loja física. Isso requer planejamento. Não é apenas criar uma página nas redes sociais".
Empreendedor
De acordo com dados do Portal do Empreendedor, a quantidade de microempreendedores individuais (MEIs) no Estado cresceu 19,3% no último ano, passando de 222.850 em maio de 2018 a 266.006 em igual mês deste ano.
Nesta semana, em mais de 110 municípios cearenses, está sendo realizada a Semana do Microempreendedor Individual do Sebrae. Ações, palestras e oficinas com temas no eixo da educação financeira e no âmbito digital são oferecidas. Pelo menos 5 mil pessoas devem ser impactadas.
artearte

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário