busin
Ciências e Saúde

Falta de sono engorda? A importância de dormir bem para a saúde e o desempenho esportivo




O sono como uma necessidade básica tem recebido importância cada vez maior não só para a saúde e o bem-estar, como também para a melhora do desempenho esportivo. Um indicador deste fato pode ser constatado no atual Congresso do Colégio Americano de Medicina Esportiva, que se realiza em Orlando, na Flórida, entre 28 de maio e 1º de junho.
No congresso, foi programado um capítulo especialmente dedicado à divulgação de pesquisas sobre a importância do sono. Vamos relacionar abaixo alguns dos principais e mais recentes achados científicos sobre assunto:
  • Quando existe uma diminuição de um terço das horas de sono habituais durante oito noites, ocorre um aumento do consumo de alimentos de, em média, 559 calorias por dia. Ou seja, a falta de sono engorda.
  • O aumento do consumo calórico é decorrente do aumento do apetite por alterações hormonais: incremento da grelina, conhecida como "hormônio da fome", e diminuição da leptina, que controla o apetite.
  • Quem dorme menos de seis horas por noite tem uma tendência a apresentar níveis de glicose, em jejum, equivalentes à pré-diabetes.
  • Cinco horas de sono por dia, durante uma semana, reduzem os níveis de testosterona de 10% a 15%.
Ex-número um do mundo, atual terceiro do ranking da Associação de Tenistas Profissionais, Roger Federer, que atualmente está disputando o torneio de Roland Garros, dorme de 11 a 12 horas por dia — Foto: REUTERS/Ahmed JadallahEx-número um do mundo, atual terceiro do ranking da Associação de Tenistas Profissionais, Roger Federer, que atualmente está disputando o torneio de Roland Garros, dorme de 11 a 12 horas por dia — Foto: REUTERS/Ahmed Jadallah
Ex-número um do mundo, atual terceiro do ranking da Associação de Tenistas Profissionais, Roger Federer, que atualmente está disputando o torneio de Roland Garros, dorme de 11 a 12 horas por dia — Foto: REUTERS/Ahmed Jadallah
Para enfatizar a importância de um número suficiente de horas de sono por dia, podemos constatar que a grande maioria dos atletas de elite famosos dorme até mais que as oito horas convencionais, como mostra a interessante tabela abaixo divulgada em palestra do congresso:
  • LeBron James (jogador de basquete) - 12 horas.
  • Roger Federer (tenista) - 11 a 12 horas.
  • Usain Bolt (velocista) - 8 a 10 horas.
  • Venus Willians (tenista) - 8 a 9 horas.
  • Rafael Nadal (tenista) - 8 a 9 horas.
  • E a exceção: Tiger Woods (golfista) - 4 a 5 horas.
*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.
Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com. (Foto: EuAtleta)Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com. (Foto: EuAtleta)
Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com. (Foto: EuAtleta)
Fonte: G1

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário