busin
Ciências e Saúde

Atividade física previne a demência



Mais de 50 milhões de pessoas vivem com demência em todo o mundo e esse número pode triplicar até 2050, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Um dos motivos é porque a população está vivendo mais tempo e, com isso, aumenta o risco de desenvolver doenças associadas à idade.
Uma ferramenta poderosa na luta contra as demências é a atividade física. De acordo com a OMS, a atividade física está associada à saúde cerebral e diversos estudos apontam que pessoas com uma vida mais ativa apresentam menor risco de desenvolver demências.
O hipocampo é a região do cérebro responsável pela aprendizagem e memória. A atividade física regular ajuda a aumentar as conexões neurais nessa região. Quem tem sinais de demência e começa a praticar exercício, além dos benefícios da atividade física, pode reverter o quadro.

A atividade física melhora as conexões cerebrais. Quando fazemos exercícios, os músculos liberam proteínas que agem no cérebro, estimulando as conexões cerebrais. Quando as conexões aumentam, há melhora de memória, de concentração e do sono.
Adultos a partir de 65 anos devem praticar pelo menos 150 de atividades aeróbicas de intensidade moderada por semana. Uma dieta saudável e equilibrada também tem papel importante na prevenção de doenças que aumentam o risco de demência, como o diabetes.

Benefícios da atividade física para idosos

Pesquisas recentes mostram que iniciar uma atividade física, mesmo após os 70 anos, traz inúmeros benefícios:
  • Reduz risco de infarto
  • Aumenta o tempo de vida
  • Melhora a flexibilidade, força muscular e condicionamento físico
  • Reduz o risco de quedas
  • Reduz a osteoporose
  • Melhora do sono
  • Reduz a ansiedade e melhora o humor
  • Controla o diabetes e a pressão arterial

Fonte: G1

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário