busin
Ceará

Prefeitura suspende projeto original da roda-gigante na Praia de Iracema


                                                                                                    Foto: Divulgação

A Prefeitura de Fortaleza vai encerrar o projeto original da roda-gigante na orla da Capital, lançado em janeiro do ano passado.Um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) deve ser lançado nos próximos dias para que empresas interessadas apresentem novos projetos para o espigão da Rua João Cordeiro, segundo informações da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor). 
Imagens do equipamento chegaram a ser divulgadas em março do ano passado pela Amuse-BR, empresa ligada à London Eye, roda-gigante em Londres que seria fonte de inspiração para o equipamento em Fortaleza. Na época do lançamento, a empresa informou que a roda-gigante teria 100 metros de altura e para a construção, seriam necessários investimentos privados de cerca de R$ 3 milhões.  

Imagens do equipamento chegaram a ser divulgadas em março do ano passado pela Amuse-BRDivulgação
"Quando nós recebemos os estudos da empresa que estava interessada, nós achamos que poderia ter alguma chance do projeto não dar certo em função do valor do investimento. Resolvemos então fazer um novo PMI dos mesmos moldes dos outros espigões (Náutico e Rui Barbosa) deixando em aberto para que investidores possam trazer várias opções de projetos, até de uma roda-gigante, inclusive, mas não necessariamente", esclareceu o secretário Alexandre Pereira, titular da Setfor.  
Ele afirma que seria arriscado iniciar a operacionalização do equipamento se ele não fosse viável financeiramente. 
A roda-gigante da Capital teria mais do que o dobro da altura do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, que possui 38 metros. A atração também seria mais alta do que o Elevador Lacerda, em Salvador, que chega a 73 metros. De acordo com a Amuse-BR, o equipamento possuiria ainda 24 cabines climatizadas e capacidade para 32 pessoas cada uma, podendo transportar 768 visitantes em sua capacidade máxima. 
Previsão informada em maio do ano passado dizia que a roda-gigante seria inaugurada em junho de 2020. Em maio do ano passado, a Amuse-BR havia solicitado à Prefeitura de Fortaleza extensão do prazo (mais 45 dias) para a conclusão do projeto.

NOVAS IDEIAS PARA A REGIÃO

Pereira explica que, para os espigões do Náutico e Rui Barbosa, foram apresentados seis projetos de três empresas. "Eu ainda não posso passar as informações desses projetos porque nesta quinta-feira (25) nós vamos nos reunir com a coordenadoria de Parceria Público-Privada (PPP) para avaliar isso para estes dois espigões. Apareceram projetos muitos legais", disse. 
Ainda no ano passado, estava projetada a construção de um heliponto no espigão da Rui Barbosa, anexo a um restaurante e uma cafeteria. A ideia era que o helicóptero baseado no local realizasse passeios turísticos pagos pela orla de Fortaleza.
Já para o espigão do Náutico, a Prefeitura estudava a instalação de uma pequena marina, voltada para o estacionamento e abrigo de embarcações. No ano passado, a Amuse-BR havia demonstrado interesse por este outro projeto, que previa a oferta de passeios de barco aos litorais leste e oeste cearense.  

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário