busin
Ceará

Irrigação e dessalinização são pontos-chave para agronegócio no CE



Utilização de água dessalinizada pela Capital poderia liberar a água do Castanhão para irrigação, avalia GrazianoFOTO: HERMANN RABELO
O agronegócio mundial tem utilizado várias tecnologias para aprimorar a produção. No Nordeste brasileiro, o desafio é ainda maior devido aos efeitos da seca, principalmente no Ceará. Para entrar no ritmo internacional, sistemas de irrigação e de dessalinização podem trazer mais competitividade ao Estado, conforme avalia especialista no ramo.
"Uma capital como Fortaleza não usa água dessalinizada. O Brasil não utiliza certos recursos que o resto do mundo já usa há tempos. O uso da água para abastecimento de populações poderia liberar a água do Castanhão para irrigação", argumenta Xico Graziano, engenheiro agrônomo.
Ele explica que os produtores nordestinos devem investir em variedades que não necessitam tanto volume hídrico. "Quem é campeão em tecnologia, hoje, são as áreas irrigadas. A crise hídrica do Nordeste pode ser uma vantagem, porque tem pouca praga e um controle maior. Além de investir em outras produções, como lácteos, porque o mercado mundial vai abrir para queijos (e derivados) e isso vai beneficiar o Ceará, já que os produtos europeus são mais caros", acrescenta.
Mercado livre
Na avaliação de Graziano, o País ainda tem uma visão protecionista, no sentido de priorizar as exportações e inibir as importações. "O agronegócio brasileiro critica as políticas comerciais da Europa, mas quando é para entrar algum produto aqui, não quer que entre, como leite ou frutas. Mas com esse acordo com a União Europeia feito recentemente, vai entrar mercadorias aqui, mesmo que a longo prazo. É um desafio de ter um mercado livre e globalizado".
Combate a pragas
Graziano acrescenta ainda que a liberação de mais registros de agrotóxicos pelo Ministério da Agricultura, neste ano, foi uma medida que irá melhorar nível de qualidade dos alimentos produzidos. "As novas moléculas aprovadas são a renovação tecnológica, que outros países já estão utilizando. É curioso, porque você oferece novas formulações para combater pragas nas plantações. O cuidado com o agrotóxico sempre vai ter", arremata o especialista.
Debate
O engenheiro agrônomo Xico Graziano irá debater ideias sobre as tendências do agrone-gócio no Brasil e no mundo, hoje (27), no Alice's Buffet, em Fortaleza. O intuito é trazer a discussão sobre como o Estado pode participar dos avanços tecnológicos do setor, oferecendo a oportunidade para produtores e empresários terem mais contato com assuntos ligados ao segmento.

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário