busin
Cariri

Placa da SR empreendimentos continua na rodoviária após dez anos de concessão


Placa da SR Empreendimentos ainda está estampada na entrada e saída do Terminal Rodoviário de Juazeiro do Norte (Foto: Normando Sóracles/Agência Miséria)
Em 18/09/2019 às 17:35
Após 10 anos, a placa da SR Empreendimentos ainda está estampada na entrada e saída do Terminal Rodoviário de Juazeiro do Norte. A empresa fortalezense ganhou a concessão desse e outros equipamentos municipais em 2009, e perdeu o direito de gerir o terminal por não cumprir cláusulas de contrato.

Além da rodoviária, a SR passou a administrar também os mercados Teófilo Machado; Governador Gonzaga Mota; Raimundo Viana; Mozart Cardoso; Pio XII; Mercado Público Novo Juazeiro; Centro Comercial Novo Juazeiro; e se comprometeu em construir o Centro de Abastecimento do Novo Juazeiro.

De acordo com informações do Ministério Público do Estado do Ceará, o valor global da concessão foi de R$ 10,3 milhões. A empresa também passou a administrar o Hotel Municipal, que foi renomeado como Cariri Plaza Hotel.

Após a chegada da SR na rodoviária, uma vistoria do extinto Tribunal de Contas do Município (TCM) constatou que o reajuste do valor do aluguel de boxes e quiosques no terminal não seguiu o índice IGPM/FGV, que foi o previsto no contrato de concessão administrativa.

Em 2017, o Tribunal de Justiça suspendeu os direitos da SR para administrar o terminal rodoviário e mais quatro equipamentos, retornando à prefeitura a gestão desses equipamentos públicos.

Gestão

O administrador da rodoviária ouvido pelo Miséria argumentou que ontem (17) havia pedido a retirada das placas e que fará o serviço o mais rápido possível. Carneirinho - como é conhecido o responsável pelo terminal -, lembrou que desde que a a prefeitura reassumiu a gestão, o equipamento tem melhorias como segurança 24 horas, isenção nas taxas de embarque, estacionamento e uso do banheiro.

Trabalham na rodoviária 16 funcionários da prefeitura além de Guardas Civis Municipais. São três quiosques e sete pontos de venda com lojas e restaurantes, todos ocupados há 20 anos. Oito empresas de ônibus oferecem linhas estaduais e interestaduais diariamente.


Por Felipe Azevedo
Miséria.com.br

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário