busin
Ceará

Congresso de radiodifusão promove debates sobre tecnologia



Última edição do Congresso Fala Norte e Nordeste, em 2017, reuniu gestores, empresários e comunicadoresFOTO: JL ROSA
A influência das novas tecnologias será o tópico comum em meio aos inúmeros debates propostos durante o Congresso de Radiodifusão - Fala Norte e Nordeste. Com o tema "A radiodifusão na era da disrupção", o evento abrange discussões sobre o efeito dos 'novos tempos' sobre as formas de produção na comunicação.
Palestras e painéis compõem a programação distribuída entre os dias 28 e 29 de novembro, na Expansão L3 do Shopping RioMar Papicu, com a participação de representantes dos 16 Estados das regiões Nordeste e Norte do país. O conteúdo do evento visa atingir diferentes áreas da radiodifusão, que vai além da figura do comunicador. O público-alvo do congresso inclui engenheiros, técnicos, produtores, professores e estudantes da área de comunicação.
"Teremos uma palestra com Roberto Schmidt, que é diretor de Marketing do Grupo Globo. Ele vai apresentar um panorama da empresa que, por ser a maior emissora do país, está capitaneando esse reposicionamento e fazendo mudanças drásticas no formato das suas mídias. Ele vem falar um pouco sobre esse novo cenário, também, de uma maneira geral", detalha Paulo César Norões, presidente da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert), que realiza o evento.
Abordagem
O Congresso recebe, ainda, o empresário Guga Stocco, que ministra uma palestra sobre a revolução da tecnologia 5G. Ele explicará como o processo atinge a radiodifusão, e como esse meio pode se apropriar das novas tecnologias a fim de otimizar sua forma de atuação no mercado.
"Quem trabalha com radiodifusão tem que estar por dentro de tudo. É algo bem abrangente para a comunicação", afirma Norões. Segundo ele, o congresso será finalizado com um painel que debate a apresentação do esporte como jornalismo ou entretenimento, com a participação do narrador e apresentador Luís Roberto de Múcio.
"Hoje se discute muito se o esporte assumiu um lado meio 'info' de entretenimento. A abordagem difere um pouco do jornalismo tradicional, sendo que o próprio jornalismo abandonou um pouco essa rigidez e está se permitindo ser mais coloquial e despojado. E foi o esporte que começou essa tendência", ressalta o presidente da Acert. O painel será mediado pelo jornalista Antero Neto.
Premiação
No segundo e último dia de evento, será realizada a 5ª edição do Prêmio Aboio de Comunicação, que reconhece as melhores peças publicitárias veiculadas em emissoras de rádio e televisão do Ceará, nas categorias de Peça Única e Campanha. A premiação conta com mais de 120 inscritos.
Norões explica que o evento foi planejado ao longo de todo o ano, e gera grandes expectativas por parte da organização, que se pretende receber um público expressivo, com a audiência dos demais Estados. Cada painel deve ter cerca de 400 a 500 pessoas, e, para ele, é importante que os participantes tenham a certeza de que "valeu a pena".
"Na abertura, vamos fazer homenagens póstumas a duas grandes lideranças empresariais que impulsionaram a radiodifusão no Ceará e no Nordeste, que são o doutor Airton Queiroz e o doutor Miguel Dias", pontua. "Também teremos homenagem para o centenário de José Pessoa de Araújo, um dos grandes nomes da radiodifusão aqui".

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário