busin
Esportes

Nas seis rodadas finais, Leão pode repetir 1º turno para escapar; Ceará, não



Rogério Ceni tem mais tranquilidade com a pontuação atual do LeãoFOTO: THIAGO GADELHA
A luta pela permanência na Série A está cada vez mais acirrada restando seis rodadas para o fim da Série A, com Fortaleza e Ceará envolvidos. E Leão e Vovô chegam à reta final em situações distintas, por isso precisarão de campanhas diferentes para permanecerem na elite.
O Fortaleza, melhor colocado, em 13º com 39 pontos, precisará de mais seis para garantir sua permanência. Já o Vovô, em 15º com 36, precisará de três pontos a mais, ou seja, nove. O número "mágico" de 45 pontos é a linha de corte, pois desde que a Série A passou a ser de pontos corridos com 20 participantes, este é o número seguro para um clube evitar o rebaixamento.
Até o momento, pelo aproveitamento do 16º colocado, o Cruzeiro, primeiro time fora da zona de rebaixamento, que hoje é de 36,5%, a pontuação necessária para a permanência seria de 42 pontos. Mas a sequência da Série A pode mudar este número caso o aproveitamento dos times da parte de baixo da tabela aumente, como está ocorrendo.
Melhor colocado, hoje em 13º, com 39 pontos, o Tricolor de Aço precisará de seis pontos dos 18 possíveis, o que indica 33,3% de aproveitamento. Para simplificar, o Leão precisaria ganhar mais dois jogos. Ou seja, o clube ficaria na elite até reduzindo seu aproveitamento, que hoje é de 40,6% dos pontos. O Fortaleza fará três jogos em casa (CSA, Santos e Bahia), e três partidas fora (Internacional, Goiás e Fluminense).
Assim, para o Tricolor de Aço, bastaria repetir a pontuação das últimas seis rodadas no 1º turno (oito pontos), que ficará na Série A com tranquilidade, chegando aos 47 pontos. No turno, curiosamente o período sem Rogério Ceni no comando, que havia aceitado a proposta do Cruzeiro, o Leão venceu o CSA (2 a 0), sob comando do auxiliar Nelson Simões. Já com o técnico Zé Ricardo, venceu o Goiás (2 a 0), perdeu para Fluminense e Inter (ambos por 1 a 0) e empatou com Santos (3 a 3) e Bahia (1 a 1).
Necessidade
O Ceará, em 15º, com 36 pontos, precisará de um aproveitamento de 50%, bem maior do que os 37,5% atuais. O time de Adilson Batista necessita somar nove pontos dos 18 possíveis. Ou seja, o Alvinegro terá que chegar próximo ao aproveitamento do Corinthians, 9º colocado, e 13 pontos à frente do Vovô na tabela. Para simplificar, o Vozão ainda precisa vencer três jogos. O Ceará terá três jogos em casa (São Paulo, Athletico/PR e Corinthians) e três partidas fora (Chapecoense, Flamengo e Botafogo).

Adilson Batista terá que motivar seu time nesta reta final de Série AFOTO: CAMILA LIMA
Mas ao contrário do rival, o Vovô não poderá repetir a campanha que fez no 1º turno contra os mesmos adversários. Na ocasião, comandado pelo técnico Enderson Moreira, o Ceará conquistou apenas cinco pontos: venceu a Chapecoense (4 a 1), empatou com Corinthians (2 a 2) e Botafogo (0 a 0), e perdeu três, para São Paulo (1 a 0), Flamengo (3 a 0), Athletico/PR (1 a 0).
Se repetir a campanha, o Vovô chegará a 41 pontos, e precisaria contar com tropeços dos adversários para permanecer na elite. Segundo o site Chance de Gol, um clube tem 60% de probabilidade de escapar com 41 pontos.

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário