busin
Cariri

Chuva alaga novo prédio da Câmara de Juazeiro do Norte



A água atingiu o auditório. (Foto: Pedro Silva)
A chuva de 56 milímetros que caiu em Juazeiro do Norte, na madrugada desta segunda-feira (09), causou alagamento no novo prédio da Câmara de Vereadores do Município, no bairro José Geraldo da Cruz. A água atingiu o plenário, o auditório e a área administrativa. Além disso, parte do piso do estacionamento afundou. No momento da precipitação, não havia ninguém na edificação, que está sendo preparada para receber o poder legislativo em 2020.
O presidente da Câmara de Juazeiro do Norte, o vereador Darlan Lobo, confirmou o alagamento e disse que uma comissão formada por outros parlamentares está averiguando a responsabilidade do problema. “Vamos pedir esclarecimento ao engenheiro responsável”, garantiu.
O vereador explica que o prédio ainda não foi entregue para o uso, pois, ainda seria feita a sua limpeza. “Ainda há algumas pendências, mas com esta chuva ficou inviável. Está dois palmos de água no plenário. Se chover de novo? Vamos mobiliar e perder tudo na chuva?”, provocou.


Parte do piso cedeu com as chuvas desta segunda-feira. (Foto: Pedro Silva)
Com 1.700 metros quadrados de área coberta, a obra foi custeada com recursos próprios da Câmara Municipal com economia de verba entre os anos de 2017 e 2018. O investimento total é de R$ 2,4 milhões. Seu projeto foi iniciado na gestão do vereador Gledson Bezerra. Em contato com a nossa reportagem, o parlamentar se disse surpreso com os alagamento, pois, a primeira etapa foi inaugurada há quase um ano e, em nenhum momento, mesmo durante a quadra invernosa, havia entrado água no prédio.
“Me encontrei com um fiscal de obras da Prefeitura que acompanhou a obra. Ele notou que há bicas de uma fábrica vizinha jorrando água no prédio. Antes, ela já existiam, mas a segunda etapa, que foi o calçamento, impermeabilizou o solo. A água que antes penetrava, infiltrava, agora bate e escorre para lá”, detalhou.
De acordo com Gledson, o setor de fiscalização da Prefeitura deve ser acionado para notificar a fábrica e transferir as bicas. Mesmo assim, a construtora fará um sistema de drenagem que direcione a água para longe da Câmara. Já sobre o piso do estacionamento que cedeu, o vereador consultou a construtora que assumiu não ter feito a compactação do solo. “Vão ter um trabalho a mais, mas ter que fazer”, completou.
Atualmente, a Câmara de Juazeiro do Norte funciona no Centro da cidade, mas já não comporta o público, principalmente em audiências públicas.  O novo prédio contará com uma recepção ampla, sala de imprensa, áreas de convivência, salas de reuniões, gabinetes individuais para os vereadores, área para abrigar o setor administrativo, arquivo, estacionamento privativo, galerias com o dobro de capacidade da atual distribuídas em dois pisos e com total acessibilidade, além de um plenário moderno com 24 lugares.
Outros transtornos
A chuva que caiu na terra do Padre Cícero também foi suficiente para alagar algumas das principais vias da cidade. Na Avenida Leão Sampaio (CE-060), que liga Juazeiro do Norte a Barbalha, o volume de água, que alcançou quase um metro de altura, arrastou carros e obrigou os motoristas à trafegarem em ruas alternativas. O trânsito ficou lento no início da manhã de hoje.

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário