busin
Fama

"Hoje gosto muito do que vejo, mas cresci querendo fazer várias cirurgias", desabafa Iza


Iza (Foto: Instagram/Reprodução)
Capa da Glamour de dezembro e janeiro, Iza é puro brilho. Dona de uma carreira musical super bem-sucedida (e uma das técnicas mais ovacionadas do The Voice, da Rede Globo), a cantora de 29 anos inspira por não fugir de discussões fundamentais sobre racismo, fama e superexposição do corpo feminino.
"Estou vivendo um momento íntimo de libertação. Já passamos da hora de pararmos de dizer o que a mulher negra deve fazer ou não", diz a artista. Vamos refletir, Iza! Fala mais...
Iza na Glamour de dezembro/janeiro (Foto: Gui Paganini)
O que ninguém conta sobre a fama? Que você vai ter que lidar com a solidão o tempo inteiro. Passo o dia rodeada de pessoas me tocando ou dizendo o quanto sou incrível, mas no fim do dia estou sozinha no quarto de hotel. É uma relação muito especial, mas as pessoas que dizem que me amam só me querem no meu momento de felicidade, jamais no meu dia triste. O que me mantém sã é ter um marido incrível (o produtor musical Sérgio Santos), a minha família próxima e uma equipe atenciosa.
Como é a sua relação com o corpo? Hoje gosto muito do que vejo, mas cresci querendo fazer várias cirurgias. Com o tempo entendi que era maluquice tentar se encaixar em um padrão. Não é que comecei a me amar, mas cansei de não gostar de mim. E isso tem tudo a ver com o fato de eu ter sido a única criança negra nas escolas particulares onde estudei. O sentimento de inferioridade me impedia até de acreditar nos elogios. Inclusive, fui dar o meu primeiro beijo só aos 17 anos, idade em que tudo começou a mudar.
Iza (Foto: Reprodução/Instagram)
Carregada de amor-próprio, agora você enfrenta a mobilização na internet para não postar fotos do seu corpo... Acho que é o mesmo movimento de quando as mulheres negras começaram a assumir os seus cabelos crespos. Os mais radicais diziam que era proibido alisar, mas nós somos livres. A nossa única obrigação é nos sentirmos bem com o que vemos no espelho.
Fonte: G1

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário