busin
Ciências e Saúde

Nutricionistas dão dicas para quem não pode exagerar na alimentação nas festas de fim de ano



A mesa farta exige atenção redobrada, principalmente de quem tem problema com a balançaBanco de imagem
As festas de fim de ano se aproximam e com elas as comilanças. São muitas as confraternizações com os colegas e com familiares, além das típicas ceias de Natal e de Ano-Novo. No entanto, o período demanda muita atenção, especialmente por quem possui restrições alimentares ou luta contra a balança.
Para quem precisa evitar o consumo de iguarias gordurosas, a estratégia indicada pela nutricionista Cybelle Monteiro é fazer escolhas inteligentes, embora seja muito difícil resistir às guloseimas. "Ao estar diante de uma grande oferta de alimentos, procure pelo que é mais natural possível", orienta Cybelle. Ela sugere ainda que, ao optar por proteínas, que são necessárias, dispense os molhos, o bacon e os pratos com excesso de queijo.
Uma segunda sugestão da nutricionista para se manter saudável nessas comemorações é a de preparar o prato na seguinte ordem: primeiro a salada, em seguida a proteína (carne bovina, frango ou peixe, sem molhos), e, por fim, o carboidrato, em menor quantidade.
A carne suína, bastante consumida nesta época do ano, está liberada, desde que sejam escolhidos cortes mais magros, como o lombo e a bisteca, ricos em vitaminas e minerais, a exemplo de ácidos graxos e do potássio. No preparo, a dica é temperar com limão para reduzir o número de bactérias e retirar a gorduras.
Apesar das restrições, a nutricionista Nathalia Lobo recomenda o consumo de gorduras boas, a exemplo das provenientes das nozes. "Entre as oleaginosas, elas são as que carregam mais vitamina E e ômegas 3 e 6 - proteção extra para o coração", afirma.

ESCOLHAS

Quanto aos carboidratos, Cybelle esclarece que eles não devem ser vistos como os 'vilões', já que estão entre as principais fontes energéticas do corpo. Portanto, é necessário controlar a quantidade e a qualidade desse tipo de composto. Como exemplo ela cita que: "100 gramas de batata inglesa cozida com temperos naturais é muito diferente da preparada no óleo. O segredo é escolher bem o alimento, a quantidade e o seu modo de preparo", diz.
Entretanto, para quem está em dieta restritiva ao carboidrato, como a low carb e a cetogênica, Nathalia Lobo sugere que as receitas sejam preparadas com farinhas de oleaginosas e funcionais.
Do prato principal para as deliciosas sobremesas, esta última certamente é a maior tentação, a recomendação é optar pelos adoçantes naturais, além dos doces à base de frutas, bem como banana, tâmara, morango e uvas. Optando pelo congelamento, a dica é comê-las acompanhadas de calda 'fake', feita com leite em pó desnatado ou whey protein de baunilha e pasta de amendoim.
Já com relação às bebidas, a proposta é ingerir muita água, já que ela promove a sensação de saciedade e hidrata. Além disto, ajuda no bom funcionamento do intestino, o qual tende a ficar irritado pelo excesso de comidas gordurosas que surgem nesse período do ano, como explica Cybelle.
Para quem não pode consumir bebidas alcoólicas, bastante presente nessas comemorações, a sugestão fica para as águas saborizadas ou drinks sem álcool. No entanto, caso não resista, Cybelle orienta uma taça de vinho, pois "tem poder antioxidante por conta do resveratrol, componente existente nas uvas".
As bebidas gaseificadas devem ser evitadas por quem tem problemas de estômago. "O gás carbônico, adicionado à composição para formar as bolhinhas do produto, tende a irritar a mucosa gástrica e provocar sensação de estufamento e mal-estar, principalmente em pessoas que apresentem algum tipo de sensibilidade no estômago", explica Nathalia.

ALERTA

Ainda no meio disso tudo, há quem escolha passar grandes intervalos de tempo sem comer, na ilusão de posteriormente poder exagerar nessas comemorações. No entanto, o jejum, sem protocolo, não é visto como uma opção para as profissionais. Esta prática pode causar tanto prejuízos nutricionais ao organismo, como problemas à saúde mental, de forma a ter um efeito contrário ao esperado.
"O jejum praticado sem protocolo pode levar a uma restrição inadequada e consequente compulsão, logo em seguida. Imagina então, em um período repleto de atrativos e comidinhas diferentes? Há uma tendência à compensação da restrição imposta pelo jejum", afirma Nathalia.
"Uma estratégia legal seria justamente o contrário. Antes da comilança é bom fazer uma refeição leve. Dessa forma, quando você for "chutar o balde", por estar menos ansioso e com pouca fome, a sua sensação de necessidade de comer vai ser bem menor", complementa Cybelle.

RECEITA DE ÁGUA SABORIZADA POR NATHALIA LOBO




Água saborizada é opção para quem não pode consumir bebidas alcóolicasArquivo
Ingredientes: 
1 unidade de laranja bem higienizada cortada em rodelas
1 unidade de limão bem higienizado cortado em rodelas 
1 jarra de água filtrada 
Folhas de hortelã fresca a gosto 
Gelo a gosto
Modo de preparo:
Coloque todos os ingredientes na água e deixe na geladeira até a hora de servir. 

Fonte: DN

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário