busin
Ciências e Saúde

Entenda a relação do câncer com a obesidade


A obesidade pode ser uma das principais causas do câncer. Hoje, estima-se que cerca de 70% da população adulta dos países desenvolvidos esteja com sobrepeso ou obeso. A lista dos tipos de câncer que estão associados à obesidade é enorme, e ela só cresce.
No Dia Mundial de Combate ao Câncer, o Bem Estar convidou o oncologista Fernando Maluf para explicar a relação da obesidade com a doença. “Hoje, a obesidade representa o segundo ou primeiro fator de risco pra câncer no mundo inteiro. A gente sabe que, de dez casos de câncer que não tem relação com a genética, um terço tem relação com obesidade, sedentarismo ou dietas ruins”.
De acordo com Maluf, o aumento da obesidade está associado com o aumento do risco de desenvolvimento de diversos tipos de tumores malignos, incluindo o câncer colorretal, esôfago, estômago, vesícula, pâncreas, fígado, rim, mama, endométrio.
“A obesidade é uma alteração da fisiologia do organismo. A pessoa obesa tem uma inflamação crônica do organismo que acaba causando uma instabilidade das células de vários órgãos, como intestino, próstata, ovário, útero, mama. O obeso fabrica mais hormônio, que tem relação grande com alguns tipos de câncer. Além disso, a pessoa obesa tem uma alteração de toda a flora intestinal, diminuindo as defesas no combate a qualquer tipo de situação, por exemplo, o câncer”, esclarece Maluf.

Obesidade infantil

Hoje, no Brasil, são mais de 11 milhões de crianças obesas. O Brasil tem dez vezes mais crianças obesas do que tinha a 40 anos atrás. No mundo todo, são mais de 250 milhões de crianças. “O que está acontecendo é uma epidemia de obesidade infantil e na adolescência e, nos próximos anos, pode parecer irreal, mas teremos mais crianças obesas do que desnutridas”, fala Maluf.
O Instituto Vencer o Câncer lançou uma campanha para alertar para o crescimento da obesidade infantil no Brasil. “A gente trabalha na faixa etária das pessoas que não tem vícios. Por isso é muito mais fácil corrigir a obesidade na infância e adolescência”.
 — Foto: Comunicação/Globo — Foto: Comunicação/Globo
— Foto: Comunicação/Globo

Ouça o podcast do Bem Estar

O Bem Estar agora tem um podcast. Toda quarta-feira um novo assunto sobre saúde e qualidade de vida.
Você pode ouvir Bem Estar no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga Bem Estar para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.
Fonte: G1

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário