busin
Ciências e Saúde

Saiba o que pode afetar o coração da mulher




Foto reprodução

Há 60 anos, os homens morriam muito mais de infarto do que as mulheres. Entretanto, hoje essa relação está praticamente equilibrada. Segundo o Ministério da Saúde, doenças cardiovasculares já são a principal causa de morte entre as mulheres.
Estilo de vida, aumento da obesidade, aumento da diabetes, sedentarismo são algumas das causas.
A mulher ocupa um lugar na sociedade bem diferente de anos atrás, com muito mais tarefas, além das domésticas. Nesse cenário, a mulher passa a não cuidar da sua alimentação ou a não fazer uma atividade física, por exemplo.
O curioso é que as mulheres se preocupam mais com o câncer do que com doenças cardiovasculares. “Dados apontam que 60% das mulheres acham que elas morrem de câncer e 15% acham que pode ser o coração. Na verdade, é ao contrário - 60% das mulheres morrem de problemas cardíacos e 17% de câncer”, alerta o cardiologista e consultor do Bem Estar Roberto Kalil.
A mulher tem alguns fatores de risco particulares que aumentam a probabilidade de doenças cardiovasculares:
  • Hipertensão na gravidez
  • Diabetes gestacional
  • Menopausa
  • Ovário policístico
  • Uso de anticoncepcional
A prevenção começa pelo conhecimento do próprio corpo. Cerca de 60% das mulheres desconhecem os níveis de colesterol. Testar níveis de colesterol, de açúcar no sangue e fazer atividade física são coisas fundamentais para diminuir o risco cardiovascular.
Logo podcast Bem Estar - matéria — Foto: Comunicação/GloboLogo podcast Bem Estar - matéria — Foto: Comunicação/Globo
Logo podcast Bem Estar - matéria — Foto: Comunicação/Globo

Ouça o podcast do Bem Estar

O Bem Estar agora tem um podcast. Toda quarta-feira um novo assunto sobre saúde e qualidade de vida.
Você pode ouvir Bem Estar no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga Bem Estar para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.

Fonte: G1
Fonte: G1

radioprogresso

0 comentários:

Postar um comentário