busin
Ceará

Governo do Ceará vai instalar laboratórios para análise de testes em Sobral e no Cariri



O Estado tem sido um dos que mais realizam testes na população para identificar a presença do coronavírus. Quase 500 mil já foram realizados

O Ceará continua apresentando números mais animadores em relação ao controle da pandemia do novo coronavírus. Mesmo a velocidade da doença tendo seguido ritmos diferentes nas mais variadas regiões, devido ao grande número de testes realizados o Governo do Ceará tem conseguido monitorar e planejar suas ações respeitando cada situação. Duas das áreas mais atingidas pela Covid-19, as regiões Norte e do Cariri vão ganhar dois laboratórios para análises dos testes feitos na região, dando mais celeridade aos resultados e um melhor tempo de resposta para as ações. A informação foi dada pelo governador Camilo Santana na noite desta segunda-feira (27), durante live nas redes sociais.
“Continuamos reforçando a estrutura de atendimento no Interior, que é onde os números ainda são maiores. Estamos montando dois laboratórios nas regiões Norte e Cariri para que as análises sejam feitas na própria região. São ações importantes para melhorar a qualidade do atendimento à população”, explicou Camilo. O Ceará está chegando à marca de quase meio milhão de testes aplicados. “É a testagem que nos dá informações para que a gente possa tomar decisões importantes”, reforçou o gestor estadual.
Além de poder ter uma situação mais próxima da realidade por conta do grande número de testes, o Ceará investiu bastante no reforço da infraestrutura hospitalar. Foram criados quase três mil leitos do mês de março até o momento exclusivamente para atendimento de pessoas infectadas pelo coronavírus. “Implantamos muitas UTIs exclusivas para a Covid-19, não só na Capital, mas em todas as regiões do interior do Ceará, inclusive onde não tinha UTI. Foram 2.833 leitos exclusivos para atender a essa pandemia no Estado, sendo mais de 900 leitos só de UTI”, enfatizou o governador.
Melhora dos indicadores
Atualmente, o Ceará já demonstra ter ultrapassado o pico da doença em várias de suas regiões e isso pode ser visto pelo número de ocupações dos leitos. “Os números do IntegraSUS mostram que continua com uma tendência de queda. Estamos nesse momento com 65,81% de ocupação dos leitos de UTIs no Estado e 43,13% de ocupação dos leitos de enfermaria. A taxa de positividade é de 30,98%, o que significa que a cada 100 teste que nós fazemos, 31 são positivos. A taxa de letalidade também tem caído, estamos com 4,62%”, disse Camilo.
Mesmo em tempos diferentes da pandemia, as demais regiões que exigiam uma atenção especial já começam a dar sinais de estabilização e queda dos indicadores. “Sobral, que era uma região que nos preocupava, continua em queda, tanto que passou à primeira fase do plano de retomada da economia. Tivemos um pico forte algumas semanas atrás e agora continua em queda, com a taxa de positividade em torno de 41%, os leitos de UTI com 68,87% de ocupação e 47,89% a taxa de ocupação de enfermaria”, disse o governador.
“Outra região que tem nos preocupado é a do Cariri, que recebeu por último a velocidade da pandemia. Ela se mantém ainda no período de transição, mas tiramos os municípios do isolamento rígido, porque lá estabilizou os casos. Tem uma taxa de ocupação também estável, algo em torno de 65% de ocupação das UTIs. A taxa de positividade em torno de 35%”, completou Camilo Santana.
Precaução e cuidado
Mesmo com o panorama sendo de melhora, o governador fez um apelo para que a população continue tendo os cuidados necessários para evitar a contaminação com o vírus. “É importante não baixarmos a guarda em relação a esse enfrentamento. A pandemia continua. Temos visto em vários locais do mundo a preocupação de retomada da pandemia e nós não queremos isso. É por isso que a gente tem retomado as atividades econômicas de forma responsável, com protocolo, fiscalização”, lembrou Camilo, ao citar ainda que tem visto algumas imagens de pessoas sem máscara e que é fundamental o uso como prevenção e que aglomerações devem ser evitadas.
Foto: Ascom Casa Civil e Tatiana Fortes
Fonte: Governo do Ceará

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário