busin
Ciências e Saúde

RN tem 1º caso confirmado de reinfecção por coronavírus do Brasil

 

A secretaria estadual de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou ontem o primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus. O Ministério da Saúde informou que, conforme critérios estabelecidos, os resultados laboratoriais permitem confirmar que se trata do primeiro caso de reinfecção no Brasil.

De acordo com as informações divulgadas pela secretaria, o caso foi confirmado por meio da metodologia da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) por sequenciamento genético.

A paciente tem 37 anos, mora em Natal e é profissional de saúde no Rio Grande do Norte e na Paraíba. Segundo a secretaria, o Cievs-RN (Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Rio Grande do Norte) recebeu a notificação de caso suspeito para reinfecção no dia 23 de outubro.

A primeira infecção dela aconteceu em junho. Na ocasião, ela apresentou um quadro de síndrome gripal — dor de cabeça, dor abdominal e coriza. Coletou amostra para teste de RT-PCR na Paraíba e o resultado foi positivo. Ela cumpriu isolamento social e se recuperou.

Em outubro, a paciente voltou a apresentar um quadro de síndrome gripal — fraqueza, dor muscular, dor de cabeça frontal e distúrbios gustativos e olfativos. Houve coleta de amostra para um novo teste, na Paraíba, que também foi positivo.

Em conjunto, Rio Grande do Norte e Paraíba investigaram o caso.
A secretaria informou que, após a investigação, as amostras foram encaminhadas para análise no laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro, referência para investigação laboratorial de casos suspeitos de reinfecção pelo coronavírus, conforme fluxo estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Linhagens distintas do vírus

Segundo a secretaria, foi constatada a presença de linhagens distintas do vírus nas amostras coletadas, “o que confirma o primeiro caso de reinfecção do país.”
A pasta informou que atualmente há outros cinco casos em investigação. Outros três foram investigados, mas não tinham viabilidade para análise.

Em nota, o Ministério da Saúde alertou que o caso reforça a necessidade da adoção do uso contínuo de máscaras, higienização constante das mãos e o uso de álcool em gel. “O Governo Federal está buscando o mais rápido possível a vacina confiável, segura e aprovada pela Anvisa, para que todos os brasileiros que desejarem possam ser imunizados”, acrescentou a pasta.

Foto: BSIP

Fonte: UOL

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário