busin
Ceará

Risco de contaminação da Covid-19 entre moderado e altíssimo chegou a todas as cidades do Ceará

Risco de contaminação da Covid-19 entre moderado e altíssimo chegou a todas as cidades do Ceará

Ocorrências de risco moderado se concentram principalmente na região oeste do Ceará, tendo 22 municípios classificados nesta categoria (Reprodução/SVM)

 Com o aumento de casos da Covid-19, os níveis de alerta “moderado” a “altíssimo” de propagação da doença chegou a todas as cidades do Estado, conforme dados do IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Neste cenário, nenhum município do Estado se enquadra mais na classificação “Novo Normal”, de Nível 1 – Risco Baixo. As informações são referentes ao intervalo entre os dias 31 de janeiro até 13 de fevereiro e estão registrados hoje (15) na platafoma.

Segundo levantamento do Diário do Nordeste, no dia 20 de janeiro, 107 dos 184 municípios cearenses apresentaram níveis de alerta “alto” ou “altíssimo” para transmissão do coronavírus. Já em 15 de dezembro, foram contabilizadas 90 cidades dentro dos mesmos parâmetros.

A quantidade de municípios classificados com risco “alto” ou “altíssimo” apresentou crescimento de 17 casos entre dezembro para janeiro, saindo de 90 para 107. Esse aumento triplicou entre 20 de janeiro até 13 de fevereiro, com 55 novos municípios nessa categoria, crescendo de 107 para 162.

Na semana passada, o secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, já havia anunciado preocupação e alertado sobre o aumento recorrente de casos no Ceará.

“Isso chama atenção para que a gente reforce as recomendações e reduza os riscos de contaminação. Esse isolamento é muito importante em vários aspectos. Primeiro, permite que a gente ganhe tempo para a vacinação; segundo, a redução dessas circulação viral impede que novas mutações aconteçam”, explica o secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto.

Conforme a última atualização, são 63 cidades contabilizadas com altíssimo risco, equivalente a quase 35% do cenário estadual. Dentre elas estão algumas localizadas na região metropolitana, como Caucaia, Pacatuba e Itaitinga, cidades que contam com barreiras sanitárias durante este período do carnaval para reduzir as chances de propagação da doença.

Aquelas classificadas com “alto” risco concentram a maior quantidade no estado, sendo aproximadamente 54%, com 99 municípios. Apesar de Fortaleza ter o maior número de contaminações e óbitos no Ceará, nesta semana está inserida nessa classificação.

Já as ocorrências de risco moderado se concentram, principalmente, na região oeste do Ceará, com 22 municípios classificados nesta categoria, representando somente 11,95% do total.

Entenda os níveis de contaminação

De acordo com o IntegraSUS, os municípios classificados com risco moderado são aqueles que apresentam percentual de positividade de testes para o novo coronavírus entre 25% até 49,9%, tendo porcentagem de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 da Superintendência Regional de Saúde (SRS) entre 70% a 80%.

No risco alto, são enquadradas as cidades com percentual de testes positivos para a doença entre 50% a 75% e de ocupação dos leitos de UTI Covid-19 entre 80,1% e 95% na SRS correspondente.

Já o risco altíssimo se limita para os municípios que tem mais de 95% de ocupação desses leitos específicos e porcentagem de testes positivos acima de 75%.

Tendência Crescente

Nas duas últimas semanas epidemiológicas, até dia 13 de fevereiro, o Estado apresentou tendência crescente na taxa de letalidade por Covid-19, de 1,4%, estando ainda no Nível 2 – Risco Moderado.

Essa tendência crescente também se repete na incidência de casos da doença por dia a cada 100 mil habitantes, apresentando atualmente taxa de 121,4. Dentre os 22 municípios que registraram risco moderado estão:

  • Itarema
  • Irauçuba
  • Forquilha
  • Massapê
  • Alcântaras
  • Coreaú
  • Frecheirinha
  • Viçosa do Ceará
  • Granja
  • Chaval
  • Barroquinha
  • Camocim
  • Ibiapina
  • São Benedito
  • Carnaubal
  • Croata
  • Ipueiras
  • Ipaporanga
  • Quiterianópolis
  • Pacujá
  • Reriutaba
  • Varjota

Já o percentual de leitos de UTI da Covid-19 no Ceará, atualmente em Nível 3 – Risco Alto, teve tendência decrescente, com 89,6%. A taxa de positividade em testes RT-PCR também apresentou mesma tendência de queda, estão com 24% no Nível 1 – Risco Baixo.

Fonte: Diário do Nordeste

Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário